CLAUDINHO & ADOLFO

Livro publicado em 2014. Publicação independente.

As estórias de Claudinho & Adolfo foram primeiramente publicadas em um blog, em 2013: o livro todo aberto e permaneceu por alguns meses no ar. Houve um retorno bacana dos leitores na forma de resenhas e compartilhamentos. A  partir da estória decidi fazer alguns experimentos com as personagens fora das páginas.

 

Performatizei o "Adolfo" na feira de arte contemporânea Art Rio, em uma escola e na rua, durante protestos contra os grandes eventos em 2014. Mais adiante levei a personagem ao canal "Toda Poesia" para interpretar com voz irritante a canção Tempos Modernos, de Lulu Santos, cuja versão de Claudinho & Buchecha me inspirou na criação destes desenhos, por relacionar a idéia de modernismo, máquina e velocidade com a carioquice típica da dupla. Da dupla também me inspirei no nome da personagem que é anfitrião de Adolfo.

O lançamento do livro em setembro de 2014 teve apoio da Blooks do Rio de Janeiro e foi feito no stand da livraria na feira de arte contemporânea Art Rio, em setembro do mesmo ano. Na sequência da primeira estória escrevi outras duas, no ano de 2016 . Estas se tornaram objetos de arte e foram expostos nas exposições Estética da Comicidade, no Centro de Artes da Universidade Federal Fluminense, em 2018 ( exposição que encerrou no mesmo dia em que o Brasil elegeu a sombra de Adolfo para despresidente, em outubro ) e Só Love, na galeria Cândido Portinari da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, em 2019.

ação durante o "die in" de manifestantes na FIFA Fan Fest

Praia de Copacabana, 2014.

Protesto contra repressão policial seguido de "die in" de  manifestantes, Praia de Copacabana, 2014.

Depoimento sobre Claudinho & Adolfo e as  manifestações  contra os Jogos para o livro Copa para Quem? de Alex Frechette

2018